Joinville desisite de sedir os JASC de 2013

 

A decisão foi tomada pelo prefeito de Joinville, Udo Döhler, após reunião com o governador Raimundo Colombo

Joinville desiste de sediar os Jogos Abertos de Santa Catarina 2013 Claudia Baartsch/Agencia RBS
O Ginásio Ivan Rodrigues precisaria de uma reforma para poder sediar os Jasc 2013
 
 Depois de uma semana de indefinição, está confirmado: Joinville não vai mais ser sede dos Jogos Abertos de Santa Catarina em 2013. A decisão foi tomada pelo Prefeito de Joinville, Udo Döhler, após reunião com o governador de Santa Catarina, Raimundo Colombo. O encontro, que estava previsto para acontecer na sexta-feira, acabou sendo adiado para segunda por causa das chuvas e trouxe a má notícia para o esporte amador da cidade. Nele, o prefeito da cidade recebeu a resposta final sobre o dinheiro pedido pela Fundação Municipal de Esportes, Laser e Eventos de Joinville (Felej) para realização do evento na cidade.

A corda-bamba da realização do Jasc na cidade, depois de 21 anos desde a última vez que recebeu o evento, começou a vir à tona na terça-feira da semana passada, quando o presidente Felej, Fernando Krelling, confirmou que a cidade aguardava uma resposta do Governo do Estado sobre um pedido de verbas para a realização do Jasc em Joinville. A Felej havia enviado ao governo do Estado um orçamento dizendo que precisaria de pouco mais de 5 milhões para realizar o evento - incluindo a reforma do Ginásio Ivan Rodrigues, interditado em setembro e vistoriado no fim do mês passado.

A Felej já havia recebido uma primeira resposta negativa da Fundação Catarinense de Esporte (Fesporte). Mas Fernando disse que a Felej esperava a resposta de um novo pedido de verbas.

Tendo em vista essa nova solicitação, o presidente da Fesporte, Adalir Pecos, enviou ao presidente da Felej uma carta assinada por ele e pelo Secretario de Estado de Turismo, Cultura e Esporte, Beto Martins, confirmando a liberação de apenas R$ 1,5 milhão para a realização do Jasc em Joinville.

Segundo Pecos, esse dinheiro deveria ser destinado para a abertura e encerramento dos jogos, bem como o transporte dos árbitros dentro da cidade e alguns reparos pequenos em locais onde acontecerão as competições. Pecos lembrou ainda que Joinville tinha, desde 2010, a sede do Jasc de 2013 assegurada e deveria, desde então, ter entrado com pedido de projeto para conseguir o dinheiro pedido à Fesporte, R$ 3.625 milhões.  

Jasc 2013 em busca de uma nova casa  

Ainda no início da semana passada, em reunião do conselho da Fesporte, outras cidades se disponibilizaram em ser sede do Jasc caso Joinville desistisse, Blumenau e Jaraguá do Sul foram algumas delas.

— Se Joinville não fizer os jogos, cabe a Fesporte de buscar outra sede — explicou Adalir Pecos à ocasião.

Com isso, em Joinville, Krelling já adiantava que a realização dos jogos ou não na cidade iria depender da reunião entre Udo e Colombo.

— Vamos esperar o que eles decidirem — havia explicado Fernando.

Segundo o regulamento do Jogos Abertos, o prefeito do município que desistir de ser sede dos Jasc tem, no mínimo, 120 dias de antecedência para fazê-lo antes da data prevista para a abertura da competição.

A NOTÍCIA

 
 


1000 restantes

Antispam Atualizar imagem Digite os caractares da imagem